Carnaval sustentável: 9 dicas para aproveitar a folia sem prejudicar o meio ambiente

Tempo de leitura: 5 minutos

Evitar o uso de plástico e descartar o lixo nos locais adequados são iniciativas que devem ser aderidas durante os dias de festa (em todos os dias do ano)

Foto Divulgação

Após os dias de animação do Carnaval é comum observar nas ruas e nas praias uma quantidade alarmante de latas vazias, garrafas de plástico, recipientes de vidro quebrados, papéis, rótulos, bitucas de cigarro e demais tipos de lixo descartado inadequadamente. 

A pergunta que fica é: existe a possibilidade de aproveitar a festa e, ao mesmo tempo, ter atitudes sustentáveis? A resposta é sim. Com escolhas mais conscientes e ecológicas é possível diminuir os impactos negativos ao meio ambiente. Confira algumas maneiras de curtir o feriado de maneira alegre e sustentável:

Copo reutilizável

Apesar da praticidade de utilizar materiais descartáveis, estima-se que, somente no Brasil, consumimos cerca de 720 milhões de copos plásticos descartáveis diariamente, segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos (Abrelpe). A maioria desse lixo não é reciclada, demora anos para se decompor e ainda gasta muita água para fabricar.

Assim, a melhor alternativa para se refrescar na folia é tentar produzir o mínimo de lixo possível e levar seu próprio copo de casa e manter ele até o fim da festa. Além de colorir ainda mais o ambiente, os copos reutilizáveis não prejudicam o meio ambiente como os descartáveis.

Glitter biodegradável

Indispensável nas produções carnavalescas, o glitter e a purpurina estão presentes da cabeça aos pés dos foliões. Entretanto, pouca gente pensa no impacto que ele pode ocasionar à natureza, já que é composto por micropartículas de plástico não recicláveis, responsáveis por grande parte da poluição dos rios e oceanos.

Mas não se desespere! Já existem diversas versões de glitter e purpurina biodegradáveis, feitas com materiais naturais, como o pó de mica, sal e gelatina vegetal. Assim, você evita a degradação ambiental e continua brilhando no Carnaval. 

Glitter biodegradável é uma alternativa sustentável para o Carnaval
Foto Helene Santos

Lixo é no lixo

No momento da folia muitas pessoas esquecem a dica mais básica: o lixo deve ser descartado no lixo. Resíduos acumulados nas calçadas entopem bueiros, além de colocar em risco o meio ambiente e sua fauna e flora. 

O ideal é sempre procurar produzir a menor quantidade de lixo possível e, quando o tiver, guardar em uma sacola ou mochila até encontrar um local adequado para o descarte. Respeitar o espaço público e o meio ambiente são mais importantes do que a praticidade de jogar embalagens em qualquer lugar.

Canudos de plástico

Feitos de polipropileno e poliestireno, os canudos de plástico não são biodegradáveis e levam cerca de 200 anos para se decompor, poluindo principalmente praias e oceanos. A melhor opção (fora a possibilidade de extinguir o uso) é adquirir um canudo reutilizável e sempre levá-lo com você.

Existem modelos feitos de alumínio, vidro e bambu, de diferentes tamanhos e diâmetros. Eles podem vir acompanhados de acessórios de limpeza e armazenamento, facilitando o transporte e aumentando a vida útil do produto.

Prefira os canudos de alumínio aos de plástico
Foto Camila Lima

Confete ecológico

Bastante opulares nos blocos de rua, os confetes e serpentinas podem ser feitos de papel ou de plásticos e realizam uma bagunça desnecessária que pode deixar rastros durante meses. Mas se você não quer abrir mão do costume, existe uma opção sustentável e divertida.

Com folhas e flores secas e um furador de papel é possível fazer seu próprio confete biodegradável. Dessa forma, seu Carnaval continua colorido e consciente, sem tanto impacto no meio ambiente.

Prefira as latinhas

Como no Carnaval não pode faltar bebida para se refrescar, uma alternativa sustentável é trocar as garrafas de vidro ou de plástico pelas latas de alumínio. Além de ser fonte de renda para muitas famílias, o índice de reciclagem de latas para bebidas no Brasil atinge quase 98%, sendo assim, É a opção mais ecológica. Os dados são da Associação Brasileira do Alumínio (Abal) e da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas).

Reutilize fantasias

Para confeccionar uma fantasia são utilizadas água, energia e matéria-prima, sendo muitas vezes feita de plástico, lantejoulas ou penas de animais. Para aproveitar o Carnaval à caráter e preservando a natureza, a melhor opção é reutilizar roupas que você já tenha ou pegar peças emprestadas de amigos. Assim, os impactos negativos da produção se diluem.

Caso ainda assim você ainda queira algo novo, dê preferência a reutilizar panos e adereços para criar uma nova fantasia. Opte também por marcas sustentáveis, que utilizem tecidos naturais e resistentes, como o algodão.

Reutilizar adereços e fantasias é uma maneira de diminuir a produção desnecessária
Foto Fabiane de Paula

Mantenha uma alimentação balanceada e hidrate-se!

Cuidar de si mesmo também é pensar consciente. Procure fazer refeições balanceadas e reforçadas antes de ir aos blocos, ricas em legumes, verduras e carboidratos integrais. Dessa forma, a digestão é mais fácil e você fica mais disposto para aproveitar a festa.

Não esqueça também de beber bastante água, de 2 a 4 litros por dia, para não correr o risco de desidratar com o calor e os pulos da folia. 

Texto retirado do site Diário do Nordeste