França proíbe plásticos de petróelo e abre caminho para o mercado do bioplástico

Tempo de leitura: 1 minuto

A medida é um aditivo ao “Energy Transition for Green Growth Act,” que entrou em vigor no último ano com o objetivo de combater as mudanças climáticas. Em Julho de 2016, o país já havia banido sacos de lixo feitos de plástico.

A mudança será progressiva e os estabelecimentos devem até 2020, trabalhar apenas com produtos biodegradáveis e que sejam pelo menos 50% compostos de vegetais.

Com essas e outras medidas a França espera se tornar lider mundial em sustentabilidade aproveitando o embalo da Conferência do Clima, que ocorreu no páis em Dezembro de 2015.

Os Bioplásticos:

Bioplásticos são plásticos derivados de fontes renováveis de biomassa, como óleos e gorduras vegetais, amido de milho, amido de ervilha, bananas, cana de açúcar ou mesmo de raízes como a mandioca.

As formas mais usuais de bioplásticos são materiais encapsulados, utensílios domésticos, embalagem diversas, e alguns isolantes. Por serem feitos com produtos naturais causam muito menos riscos ao meio ambiente e a saúde humana.

O exemplo da França mostra que há um gigantesco mercado mundial se abrindo para este tipo de produto ecológico que o Brasil tem enorme potencial para explorar.

Uma mudança necessária:

O plástico pode causar diversos danos ao meio ambiente. O primeiro é o uso de petróleo, um recurso não renovável cuja extração prejudica os ecossistemas dos locais onde ocorre e libera gases responsáveis pelo efeito estufa. Ao ser descartado, por não ser um material biodegradável, o plástico se acumula e se transforma em um pesadelo para ecossistemas, em especial os marinhos onde causa a morte de diversos animais. Por fim, o plástico libera micropartículas que acabam por poluir e intoxicar animais e plantas.

Por isso, enquanto novas leis não chegam por aqui, é importante que cada um faça sua parte evitando utensílios descartáveis como copos, sacolas, canudos e outros itens. Pequenas mudanças nos hábitos diários podem significar uma grande mudança para nosso planeta e nossa saúde.